quarta-feira, 23 de outubro de 2013

O sorriso que não está ali


Muitas pessoas tem a necessidade de sorrir para que, assim, possam se sentir agradáveis. Sorrir no sentido "mostrar" pois, em um mundo de falsidades, até mesmo o sorriso se tornou irreal. 
Essa capacidade complexa que, por sinal, só os humanos possuem é, hoje em dia, estruturado pela ideia do se dar bem com o meio. Veja, por exemplo, que muitos são dependentes de drogas para rir. 

Esse pensamento inicial me traz a pergunta que pretendo refletir nesse texto - mas jamais encontrar sua resposta - que seria: A sociedade nos impõe a felicidade?
Temos hoje, mais do que nunca, que fingir estar tudo bem. Um exemplo seria o clássico:

- "Tudo bem com você?"
- "Sim. Tudo ótimo, e você?"

Essa situação ocorre todos os dias. Seja com a família, colegas ou amigos, sempre terá que mentir sobre o que sente. Todos sabemos, mas nunca dizemos isso, que se respondermos "não, não estou bem e vou te contar o porquê" a outra pessoa conseguirá prestar atenção por uns 2 minutos e arrumará uma desculpa para sair de perto. E não é anormal, ou insensível da parte dela, ela está correta. Não somos obrigados a ouvir um "desconhecido" falar dos seus problemas, cada um já tem o seu para resolver! Certo?


E quando, por algum motivo, o não estar bem levanta preconceitos para com o meio? Por que as pessoas não conseguem entender que todos temos nossos dias ruins? E, mais ainda, por que temos que fingir ser algo que não somos? Quem inventou essa regra?

Minha única especialidade é pensar sobre coisas que não chegam a lugar nenhum. Isso não me faz um idiota, nem um inútil. As pessoas precisam pensar em algo que não tem resposta, pelo simples fato de que nos esquecemos de tentar entender o motivo das coisas. Pensar nos leva ao sorrir por dentro ou, também conhecido, como: Meu cérebro está sorrindo.

Sorrir por dentro, essa expressão bem simplista, não significa não se mostrar. Significa saber o porquê está sorrindo, e, mais do que isso, sorrir pelo simples fato de querer fazer aquilo, não para se adaptar. 


É basicamente a mesma coisa que acontece com a palavra. Ontem, dia 22 de outubro de 2013, fui questionado por uma aluna sobre o porquê eu disse que era tímido sendo que, para ela, eu não parecia nem um pouco. É então que, de imediato, lembrei daquela frase, acredito que seja do Shakespeare - peço perdão se não for - que diz o seguinte:

"O sábio fala porque tem o que dizer. O tolo porque tem que dizer alguma coisa."

Em poucas palavras, até porque a realidade é que ela não estava esperando uma resposta séria, eu interpretei essa frase e disse:

- Alguns falam porque precisam se mostrar alegres, abertos e sem vergonha, esses são os tolos, precisam dizer alguma coisa para se sentir igual. Existe também aqueles que escutam e, se sentirem que podem completar alguma coisa, falam. Esses são os ditos sábios, falam porque tem o que dizer.


Acredito que cheguei onde pretendia desde o início. Na irrealidade que temos, hoje, em sorrir. Respeito não se fala, se mostra com o silêncio. A vida não nos obriga a gritar sobre quem somos ou o que pensamos, isso quem faz é as pessoas. A vida nos exige a atitude. Quer mudar? Mude. Quer fazer? Faça. Quer correr? Então corra o mais rápido que puder. Mas nunca deixe de olhar para os lados e, se precisarem te contar algo, aceite aquilo, ajude dentro do que você sabe e, se acha que não sabe nada, pare e pense sobre o nada. Pensar sobre coisas que não chegam à lugar nenhum, pode não ter uma conclusão, mas o caminho até você perceber isso vai te enriquecer muito e é justamente isso que seus "irmãos" precisam. 

Ame sorrir, mas nunca o faça pelo nada. Dê valor aos seus detalhes e se sinta no dever de passar adiante. É exatamente isso que queria fazer nesse humilde texto e, para aqueles que ainda acreditam que estou falando sobre, literalmente, o sorriso, procure urgentemente um dentista.

Emerson Teixeira Lima



Um comentário:

  1. Vivemos em um mundo muito superficial, onde somos obrigados a mostrar felicidades, temos que ser felizes de que qualquer forma, é aquela eterna busca da felicidade. As pessoas não estão parando para viver, é sempre aquele esforço para gigantesco em ter tudo do melhor sem aproveitar do máximo do que já tem.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...